Reunião entre servidores da Atenção Básica e vereadores esclarece sobre atendimento à população




Uma reunião realizada na manhã de hoje a pedido do Conselho Municipal de Saúde de Campo Verde e dos servidores da Secretaria de Saúde do Município, serviu para que fossem esclarecidas denúncias feitas por usuários e levadas à tribuna da Câmara por vereadores e que, de acordo com os servidores, não retratam a realidade.

Participaram da reunião o presidente da Câmara João Narciso Gomes e os vereadores Moisés Polito, Pedro Cambará, Silvio Eventos, José Maria dos Santos, Juscelino Neves, Nei do Dom Osório, Solivan Fonseca e Kleberson Almeida. Também participaram as técnicas do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso, Geni Catarino e Ana Paula.

As denúncias diziam respeito ao atendimento, que, de acordo com os usuários, não está sendo feito a contento. Os servidores esclareceram que os serviços ofertados pelos PSF´s são de qualidade, seguem os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e que, muitas vezes, os fatos chegam até os vereadores distorcidos.

Para evitar problemas e mau entendimento, os servidores pediram que as denúncias ou reclamações sejam checadas pelos parlamentares antes de serem levadas à tribuna da Câmara ou postadas em redes sociais.

Questionada pelo vereador Solivan Fonseca sobre a sobrecarga de atendimento no PSF do Jardim América, que, além dos moradores do Bairro, é referência para as populações do Recanto dos Pássaros I e II e do Residencial Santa Rosa, a secretária municipal de Saúde Sandra Badoco, informou que está aguardando a liberação do Ministério da Saúde para que seja cadastrada a proposta para a construção de uma nova unidade no Recanto dos Pássaros I e uma no Belvedere.

Sandro Limberger e Tânia Meneguin Burlacenco, dentistas da Secretaria Municipal de Saúde, explanaram sobre o atendimento odontológico oferecido. Conforme afirmaram os profissionais, o atendimento é de qualidade e dentro das metas pactuadas. Também destacaram a qualidade do material utilizado e a manutenção dos equipamentos, feita por um técnico especializado todos os meses, o que garante a continuidade dos serviços.

De acordo com a doutora Tânia, a Secretaria de Saúde mantém os estoques dos materiais utilizados nos tratamentos sempre em dia, e, quando há falta, é devido a falha da empresa fornecedora, que atrasa a entrega dos pedidos.

O presidente da Câmara, vereador João Narciso Rodrigues, o “João Fique-frio”, avaliou como proveitosa a reunião. “O vereador está aqui para ouvir a população e ele tem que ir atrás e dar uma resposta para a comunidade”, disse ele. “Essa reunião, a meu ver, demorou para ser elaborada. Os vereadores compareceram em massa, não todos mas a maioria, e saíram daqui com aquele pensamento de como funciona realmente a atenção básica”, completou.

De acordo com o presidente da Câmara, “é ao vereador que a população recorre quando se sente lesada no seu atendimento”. “Então hoje a gente conheceu um pouco como funciona a atenção básica. Com certeza as novas reclamações que a gente tiver da população serão vistas de uma outra forma, mas sempre no intuito que o atendimento seja concluído, que seja feito da melhor forma para a população”, frisou. (Valmir Faria – Supervisor de Comunicação/ASCOMCV)

Categorias: Saúde
Tags: vereadores