“Dia de Campo” reúne produtores, técnicos e indústrias têxteis


O prefeito Fábio Schroeter, o vice Milton Garbugio e o secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Altair Donizete Restani participaram do evento que atraiu mais de 850 pessoas

O Grupo Bom Futuro realizou no último sábado (29) o seu já tradicional Dia de Campo sobre a cultura do algodão, onde foram apresentadas novas variedades desenvolvidas em suas áreas experimentais.

O evento, que contou a participação de cerca de 850 pessoas e mais de 20 empresas parceiras, foi realizado na Fazenda São Miguel e reuniu cotonicultores, técnicos, agrônomos, consultores e representantes de indústrias têxteis do Paraná, São Paulo e Minas Gerais.

O prefeito Fábio Schroeter e o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, Carlos Avalone e o secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Campo Verde, Altair Donizete Restani, também estiveram presentes. “Este é um evento muito importante porque está reunindo todos os elos da cadeia produtiva do algodão”, destacou o presidente da Associação Mato-Grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Alexandre Schenkel.

O vice-prefeito de Campo Verde, Milton Garbugio, que também é produtor, destacou o crescimento da cotonicultura, ressaltando que o agricultor deve estar preparado para desenvolver a atividade. “A cada ano que passa temos que ser melhores”, disse ele.

Ao fazer uso da palavra no encerramento do “Dia de Campo”, o prefeito Fábio Schroeter enfatizou que a cotonicultura é uma das principais molas que impulsionam o desenvolvimento econômico e social de Mato Grosso. Para ele, é preciso verticalizar a atividade. “O desafio é industrializar o algodão, mas esse é um desafio que com a união de todos é possível vencer”, frisou.

Secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, Carlos Avalone concordou com o prefeito Fábio Schroeter e reconheceu que é necessário melhorar os programas de incentivos para que a fibra produzida no estado possa ser transformada em tecidos, fios e outros derivados. “Precisamos fazer alguns ajustes, principalmente no Proalmat Indústria, fortalecendo a industrialização”, disse.

O Proalmat é um programa de incentivos direcionados à cadeia produtiva do algodão criado ainda no mandato do ex-governador Dante de Oliveira e tido como o grande responsável pelo crescimento da cotonicultora em Mato Grosso.

Anfitrião do “Dia de Campo”, o produtor Eraí Maggi também destacou a importância da cotonicultura no contexto econômico de Mato Grosso, ressaltando que a atividade contribui com a geração de empregos e renda não só no campo, mas também em outros setores da economia. “Talvez a gente não possa imaginar o quanto a cultura do algodão pode ajudar”, disse. (Valmir Faria – Supervisor de Comunicação/ASCOMCV)

Categorias: Gabinete