Pessoas que vivem em situação de rua serão tema de audiência pública em Campo Verde




Na próxima terça-feira (7), o Centro de Referência em Assistência Social da Secretaria Municipal de Assistência Social de Campo Verde, em parceria com o Gabinete de Gestão Integrada Municipal, realiza uma audiência pública onde serão debatidas propostas e ações que visem reduzir o número de pessoas que vivem em situação de rua na cidade.

Também serão feitos esclarecimentos e repassadas informações sobre o trabalho desenvolvido pelo CREAS junto à quem vive nas ruas. A Audiência Pública será realizada no Plenário da Câmara de Vereadores e com início às 19h00.

De acordo com coordenador de Vigilância Socioassistencial do CREAS, Ricardo de Souza, periodicamente são feitas abordagem sociais às pessoas em situação de risco. Aquelas que têm interesse são encaminhadas para tratamento em clínicas de recuperação de dependentes químicos ou recebem passagem para voltarem às suas cidades de origem ou outro destino.

Assistente Social do CREAS, Angélica Guedes frisou que, apesar do trabalho desenvolvido, a Administração Municipal não tem como acabar com a situação. “Muitos estão em situação de rua por escolha e a gente tem que respeitar, pois, apesar de tudo, eles são cidadãos”, disse ela.

A presença das pessoas em situação de rua causa incômodo a moradores e gera reclamação por parte de comerciantes. Porém, Angélica ressalta que muitos ajudam, dando esmolas, roupas ou comidas e isso faz com que eles permaneçam nas calçadas ou ocupando os espaços públicos, prejudicando o trabalho de abordagem do CREAS. “A esmola e a ajuda fazem com que eles voltem às ruas”, salientou.

De acordo com o CREAS, em Campo Verde existem menos de 20 pessoas em situação de rua. “E muitos têm família na cidade. Passam vários dias nas ruas, depois voltam pra casa mas acabam retornando às ruas”, disse ela. (Valmir Faria – Supervisor de Comunicação/ASCOMCV)

Categorias: Assistência Social