“Saúde no Campo” é realizado no Santo Antônio da Fartura




A Secretaria de Saúde de Campo Verde iniciou hoje (18) o “Saúde no Campo”. A iniciativa visa facilitar o acesso dos moradores das comunidades rurais à saúde. A previsão era de que até o final da tarde, pelo menos 300 atendimentos seriam realizados.

Uma equipe formada por 2 médicos, 4 enfermeiras, 2 técnicos de enfermagem, 1 nutricionista, 1 educador físico e 8 agentes comunitárias de saúde, está realizando consultas médicas, atendimento odontológico, orientação sobre câncer do colo de útero e de boca.

Também estão feitos testes de glicemia (diabetes), testes rápidos para diagnóstico de doenças sexualmente transmissíveis e aferição de pressão arterial; vacinação contra gripe, atualização do cartão de vacina e orientação sobre os cuidados com a alimentação e o controle do peso.

Daniele Fermo, gerente de Atenção em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Verde, explicou que o “Saúde no Campo” foi criado devido à demanda levantada pela população da área rural durante as audiências públicas realizadas este ano.

“Então a gente organizou esse evento e trouxemos para cá mais atendimento médico, vacina, oferecendo uma educação em saúde para a população, que foi o que eles nos solicitaram”, disse Daniele.

Orestes Gonçalves Sobrinho, morador do Santo Antônio da Fartura, aprovou a ideia do “Saúde no Campo”. “Muito bom. Um dia igual a esse é muito importante pra gente”, afirmou ele.

Maria Aparecida Ribeiro de Almeida também mora no Santo Antônio da Fartura e gostou da ideia de os médicos irem até a população do Assentamento. “Eu achei muito bom”, disse ela. Segundo ela, muitos moradores não têm condições de se deslocarem até a cidade em busca de atendimento.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, as próximas comunidades a receberem o “Saúde no Campo” serão o Assentamento Dom Ozório, no dia 30 de maio, e a Agrovila João Ponce de Arruda, no dia 6 de junho.

Categorias: Saúde