Prefeitura apoia mobilização contra pedágio




Prefeito de Campo Verde, Fábio Schroeter é contra concessão e pedágios nas MTs 251 e 140 nos moldes proposto pelo Governo

Prefeito de Campo Verde, Fábio Schroeter é contra concessão e pedágios nas MTs 251 e 140 nos moldes proposto pelo Governo

A Administração Municipal de Campo Verde é favorável à iniciativa da Câmara de Vereadores do Município em protestar contra a instalação de pedágios e a concessão das rodovias MT-251 e 140. Pela proposta apresentada pelo Governo do Estado durante audiência pública realizada em janeiro, serão implantadas quatro praças de pedágio entre Campo Verde e Cuiabá.

Hoje (5), os vereadores colheram assinaturas da população na Praça João Paulo II. Pelo menos duas mil pessoas assinaram o documento, que será encaminhado às autoridades estaduais e ao Ministério Público.

O prefeito de Campo Verde Fábio Schroeter, que também colocou seu nome no abaixo assinado, já havia se manifestado favorável à iniciativa das lideranças políticas e empresariais do município em protestar contra a implantação dos pedágios e à concessão da rodovia.

Em janeiro, durante a audiência pública realizada no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Campo Verde, o prefeito entregou um documento ao secretário-adjunto de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana, José Márcio Guedes, no qual se posicionava contrário ao pedagiamento e à concessão das MTs. “A gente sonha com uma rodovia melhor, só que, diante da proposta apresentada, chegamos ao consenso que não somos favoráveis nos moldes propostos”, disse o prefeito.

Uma das preocupações do prefeito é com relação ao valor do pedágio. Em dias de semana, o custo será de R$ 39,30. Aos sábados e domingos, o valor será de R$ 49,30. “O que será gasto com pedágio se aproxima do custo do combustível”, observou.

Fábio Schroeter não vê a concessão e a instalação dos pedágios como entraves para o desenvolvimento econômico do município, mas demonstrou preocupação com a classe produtora, que terá os custos onerados pelas tarifas. “Os produtores rurais que têm propriedades ao longo das rodovias terão suas despesas aumentadas”, observou.

(Valmir Faria – Supervisor de Comunicação)

Categorias: Noticias