Prefeito, secretário e representantes de indústrias têxteis se reúnem com secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso




O prefeito Fábio Schroeter, juntamente com um grupo de representantes de empresas ligadas ao setor têxtil de Campo Verde, participou na última segunda-feira (16) de uma reunião com o novo secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, Carlos Avalone.

Durante o encontro, Fábio solicitou ao secretário maior incentivo por parte do Governo do Estado às empresas que atuam no segmento têxtil e que já estão instaladas em Campo Verde. O prefeito pediu também o apoio para que novas empresas do setor se instalem no Município.

“Campo Verde já tem uma vocação natural para o setor têxtil devido à sua grande produção de algodão. E nós, enquanto Administração Municipal, temos procurado incentivar essa cadeia produtiva. Se pudermos contar com um apoio maior do Estado, concedendo incentivos a quem queira se instalar em nossa cidade e àquelas empresas que já estão aqui, certamente, em pouco tempo, seremos um grande polo têxtil”, disse o prefeito.

De acordo com a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, em Campo Verde estão instaladas 17 usinas de beneficiamento de algodão, três fiações e uma tecelagem. No município são plantados atualmente 75 mil hectares de algodão, com produtividade média de 270 arrobas por hectare.

De acordo com alguns empresários, com mais incentivos governamentais, empresas que atuam na fabricação de fios de algodão em Campo Verde poderão dobrar sua capacidade de produção, aumentando dessa forma a geração de empregos e renda no município.

Carlos Avalone ressaltou que a indústria algodoeira em Campo Verde já está consolidada e por isso deve receber atenção do Governo. “Se a gente não tiver um direcionamento para essa região, com certeza nós estaremos cometendo um equívoco, um grande engano”, disse.

De acordo com Avalone, que está no comando da SEDEC há uma semana, o Governo está finalizando a nova lei de incentivos por cadeia produtiva, que é uma derivação do Proalmat, programa criado no Governo Dante de Oliveira para incentivar o cultivo de algodão no estado.

Conforme informou Avalone, será criado o Investe Confecções Mato Grosso, programa que, segundo ele, vai dar a segurança necessária para que os investidores que já estão atuando em Campo Verde possam aumentar a produção, seja de fio ou tecido.

O Programa tem o objetivo promover o desenvolvimento industrial, a agregação de valores às matérias primas, oriundas da cadeia produtiva do algodão, por meio de tratamento diferenciado e da concessão de benefícios fiscais do ICMS.

Participaram do encontro com o secretário de Desenvolvimento Econômico o gerente comercial da Cooperfibra, Carlos Menegatti, o coordenador tributário da empresa, Éverton Júnior Pereira, a coordenadora comercial da Cooperpluma/Cooperverde Cissiane Costa, o secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Campo Verde, Altair Donizete Restani e o deputado federal Fábio Garcia. (Valmir Faria – Supervisor de Comunicação/ASCOMCV)

Categorias: Gabinete