Laboratório Municipal: gerenciamento eficiente reduz custo e aumenta oferta de atendimento


Economia projetada para um ano, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, será superior a R$ 200 mil

A Secretaria Municipal de Saúde de Campo Verde tem buscado ao longo dos últimos anos, tornar cada vez mais eficiente o atendimento ofertado aos usuários e, ao mesmo tempo, reduzir os custos. E isso está sendo conseguido com um gerenciamento eficientes dos recursos.

Um exemplo é o Laboratório Municipal, onde foram feitos investimentos na aquisição de equipamento e na locação por meio de comodato. Dessa forma, em vez de comprar exames de laboratórios particulares, o Laboratório Municipal passou a fazê-los.

Com a compra dos equipamentos, de acordo com a secretária de Saúde Sandra Badoco, foi possível, além de reduzir os custos, aumentar o número de exames ofertados e diminuir o tempo de espera.

“Hoje nós oferecemos mais 10 tipos de exames de bioquímica e mais 30 de imunologia – que antes eram feitos por prestadores de serviços contratados pelo Município – com uma redução de custos de 75% e 66% respectivamente”, informou Sandra Badoco.

A título de comparação, a secretária citou o exame de albumina, que custava R$ 13,53 e está sendo feito no Laboratório Municipal a R$ 0,67. Outro exemplo é o kit para realização de exames T4 livre (hormônio), que nos laboratórios particulares custava R$ 19,45 e agora é adquirido por R$ 3,40.

De acordo com um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde, nos últimos três meses foram realizados 283 exames de bioquímica pelo Laboratório Municipal a um custo de R$ 3.724,28. “Nos laboratórios particulares, o custo seria de R$ 14.328,39, ou seja, uma economia de 75%”, comparou a secretária Sandra Badoco.

Na área de imunologia, o custo com a aquisição dos kits para a realização de exames foi de R$ 29.410,00 em três meses. Se os serviços tivessem sido comprados de terceiros, o valor aplicado seria de R$ 85.034,00. Com base nas planilhas de custos dos últimos três meses, a Secretaria Municipal de Saúde projetou uma economia anual de R$ 222.500,00 na realização dos exames.

E essa economia, de acordo com a secretária Sandra Badoco, não comprometeu a qualidade ou a eficiência dos serviços ofertados. “Pelo contrário, hoje atendemos uma média de 100 pacientes por dia e o tempo de espera por exames é de 4 dias”, informou. Ela citou que os valores economizados serão aplicados em outras áreas da saúde. (Valmir Faria – Supervisor de Comunicação/ASCOMCV)

Categorias: Saúde