Prefeitura entrega mobiliário ao Hospital Municipal Coração de Jesus




A Prefeitura de Campo Verde entregou na tarde de hoje (12), 10 camas, 5 berços e 30 poltronas para acompanhantes ao Hospital Municipal Coração de Jesus. Também foram adquiridos 2 ares condicionados de 22 mil BTS para as enfermarias masculina e feminina. Os recursos para os investimentos, no valor de R$ 60 mil, foram viabilizados junto ao Governo do Estado através de emenda parlamentar do ex-deputado Valdizete Nogueira.

Para o prefeito Fábio Schroeter, o repasse do mobiliário e dos ares condicionados será um grande ganho para os usuários do Hospital Municipal Coração de Jesus. “Os equipamentos, com o passar do tempo vão ficando obsoletos, vão enferrujando alguns, então nós temos que ir substituindo. E isso é importante para o cidadão que precisa desse serviço”, destacou ele.

Fábio salientou que sua gestão tem procurado cada vez mais alocar recursos para o Hospital Municipal Coração de Jesus, tanto para que o funcionamento possa ser melhorado, quanto para a aquisição de equipamentos. Ele também frisou que a Prefeitura tem atuado com responsabilidade em relação à Saúde Pública e destacou o trabalho desenvolvido pela Associação Social Amigos da Solidariedade (ASAS), na administração do HMCJ.

“Enquanto nós temos vistos muitos Municípios e Estados atrasando salários, as vezes até fechando as portas de seus estabelecimentos de saúde, aqui em Campo Verde, pelo contrário, nós temos procurado fazer uma gestão cada vez melhor e alocando cada vez mais recursos. Isso é importante e nossa população merece toda essa qualidade. Com certeza, muito ainda temos que avançar e vamos trabalhar para entregar uma saúde cada vez melhor para nossa população”, afirmou o prefeito.

Secretário Municipal de Saúde, Altair Timóteo de Araújo, lembrou que Campo Verde tem investido anualmente, em média R$ 33 milhões no setor de Saúde, o que corresponde a mais de 30% do orçamento do Município. Segundo ele, isso só tem sido possível devido ao apoio e a responsabilidade do prefeito Fábio Schroeter, que trata o setor com seriedade, permitindo com isso, que a Secretaria de Saúde trabalhe com auto nível de qualidade.

“Nós estamos indo na contramão do que a gente vê no Estado, com hospitais fechando, hospitais em estado precário. Nós temos trabalhado na melhoria do nosso hospital e a gente tem conseguido essa qualidade de serviço com investimento, com trabalho sério”, destacou Araújo, lembrando também que a Saúde Pública de Campo Verde conta com 11 especialidades médicas para atendimento à população. “Existe municípios, às vezes com população maior, que não têm a quantidade de especialistas que nós temos hoje”, ressaltou.

Com larga experiência em saúde pública, tendo atuado em outras cidades e em outros estados, o médico Wallace Leão, que também é diretor técnico do Hospital Municipal Coração de Jesus, concorda com a avaliação do secretário municipal de Saúde. “É visível, inclusive até por pacientes que nos procuram de outras regiões, o quão à frente nós estamos em relação ao Estado, em relação a outras regiões brasileiras”, disse ele.

Wallace Leão atribui essa qualidade aos investimentos feitos pela Administração Municipal e à forma como os recursos municipais são gerenciados. “A gente sabe que graças à arrecadação alta de Campo Verde, o Município está conseguindo custear essa saúde de qualidade. Quando a gente fala de transporte, quando a gente fala de exame, quando a gente fala de estrutura hospitalar, de especialistas, de atendimento humanizado, de medicamentos, tudo que a gente avalia fora daqui, são coisas que a gente não tem nos municípios circunvizinhos e também em várias regiões do país”, comparou.

Presidente da Câmara Municipal, o vereador João Narciso Gomes (João Fique-frio) destacou os investimentos feitos na aquisição dos novos mobiliários e lembrou que o Legislativo de Campo Verde tem estado atendo às demandas da Saúde Pública.

Em 2017, os vereadores sugeriram que, ao invés dos R$ 169 mil de aumento no repasse mensal solicitado pela ASAS, o valor deveria ser de R$ 240 mil. A sugestão foi acatada pelo Executivo Municipal e o repasse saltou de R$ 600 mil para R$ 840 mil por mês. Em 2018 a Câmara aprovou um aumento de R$ 110 mil no valor repassado à ASAS.

“Nós entendemos que a saúde é o bem maior do nosso cidadão, mesmo por quê, o dinheiro público é o dinheiro do cidadão e nós devemos aplicar bem aplicado. Está sendo dado aqui um exemplo da boa aplicação do dinheiro público, que é o melhoramento da Saúde. Hoje, propriamente dito, é um dia de muita alegria, onde a gente participa da entrega desse mobiliário fixo do Hospital Municipal”, disse o presidente da Câmara

Para a vice-presidente da ASAS, Lori Glesse, a entrega dos novos equipamentos é motivo de alegria e demonstra que a Administração Municipal acredita no trabalho desenvolvido pela Associação na gestão do Hospital Municipal Coração de Jesus.

“É com muita gratidão, com muita satisfação que nós [sob] a coordenação da doutora Maria Frazão (presidente da ASAS), toda a equipe da ASAS, estamos satisfeitos por ter, mais uma vez, essa credibilidade, em nível de Município, de Prefeitura, de Secretaria de Saúde, em nos ceder esse material que não é para nós, é para a população de Campo Verde”, disse ela.

Categorias: Saúde